Bexiga Hiperativa

Conceito

 

Sociedade Internacional de Continência (ICS):

Síndrome caracterizada pela presença de urgência com ou sem incontinência, usualmente com freqüência e noctúria, na ausência de infecção ou outra patologia

EPIDEMIOLOGIA

QUALIDADE DE VIDA

NEUROFISIOLOGIA DA MICÇÃO

Antimuscarínicos

Agentes mais utilizados

Bloqueio competitivo da Ach

nos receptores muscarínicos pós-juncionais

Micção = Principal ação SNParassimpático

Bexiga = 5 tipos receptores muscarínicos, M1-M5

M3 = responsável pela contração vesical

RECEPTORES MUSCARÍNICOS

SUBTIPOS DE RECEPTORES

NEUROFISIOLOGIA DA MICÇÃO

DIAGNÓSTICO

Importância da abordagem sobre disfunções miccionais com o paciente:

Apenas ¼ da população busca ajuda

1- TABU

2- VERGONHA

3- CONSTRANGIMENTO

4- ÍNTIMO/INVASIVO

5- CRENÇA ERRÔNEA (QUE A IDADE TORNA O INDIVÍDUO INCONTINENTE)

75% - Não buscam ajuda rápida (entre 6 meses e 2 anos)

 História + Exame Físico

(urgência,  frequência (8X), incont. por urg.,  noctúria,  perda aos esforços)

Urina tipo I

Ultrassom: com RPM

Diário Miccional

DIÁRIO MICCIONAL

OAB-q SHORT FORM

Overactive Bladder

Questionnaire–

Questionário de avaliação de BH

Estudo urodinâmico:

Tendência atual-- casos refratários

    (Hiperatividade do detrusor)

 

     Malone et al., 2003

BEXIGA HIPERATIVA – DIRETRIZ SBU

Diagnóstico eminentemente Clínico

Relato do paciente.

 

Exames laboratoriais: Urina, creatinina, glicemia

 

Diário Miccional

Deve ser usado para tirar dúvidas em casos de relato inconsistente

 

Teste de Urodinâmica

Deve ser feito se o tratamento medicamentoso não apresentou resultado satisfatório e de acordo com o histórico do paciente  (se já fez cirurgia ou radioterapia pélvica) para verificar se a bexiga hiperativa decorre de neuropatia.

TRATAMENTO

BEXIGA HIPERATIVA – AUA TREATMENT GUIDELINES 2017:

BEXIGA HIPERATIVA – TRATAMENTO – MEDIDAS GERAIS:

BEXIGA HIPERATIVA – TRATAMENTO FARMACOLOGICO:

- Anticolinérgicos (oxibutinina, tolterodina, darifenacina, solifenacina)

                               

- Beta 3 - agonista (mirabegron)

- Estrogenioterapia

- Toxina Botulínica

BEXIGA HIPERATIVA – TRATAMENTO ANTICOLINÉRGICOS:

- mais utilizado e boa eficácia

 

- novas opções com menos ef. colaterais

- contra-indicação - glaucoma de âng. Agudo

                                      - arritimias cardíacas

 

- administração: oral, transdérmica e intravesical

• Cloridrato de Oxibutinina (Retemic R  )

 - lib. imediata- 2,5 e 5mg – 3 doses/ dia (FDA- 1975)

 

- absorvida no trato g. intestinal alto

- ef. Colaterais - boca seca, tontura, constipação, sonolência e turvação visual (40-80%)*

- em idosos- redução da memória

- lib. lenta(1999)- 10mg (Br)- 1 dose/ dia

 

- trato g. intestinal inferior

- princípio ativo e ef. colat.

- sem flutuação sérica da droga**          

• Tartarato de Tolterodina (Detrusitol R  )

 - amina 3ária (FDA-1998)

 - menor afinidade pelas glândulas salivares *

 - lib. imediata- 1 a 2mg – 2 doses/ dia

 - lib.  lenta –4mg - 1 dose/ dia

• Darifenacina (Enablex R)  

- FDA- 2004 (disponível no Br)

                     - seletividade por M3

            - 7,5 a 15 mg/ dia (após 2 semanas)

        

   Estudo de 129 pacientes (Croom & Kreating, 2004):

                                            oxibutinina X darifenacina 

 

               interrup.-boca seca           36%  X     13%      

 Solifenacina

- A solifenacina é um antagonista competitivo de receptores muscarínicos com seletividade para receptores M3

- A solifenacina é uma droga ativa e, portanto, não necessita de nenhuma metabolização para se tornar ativa

- A solifenacina é uma droga de liberação imediata e não necessita de formulações de liberação prolongada, devido à sua longa meia vida de 45-68 h

ADERÊNCIA A SOLIFENACINA

RESULTADOS COM A SOLIFENACINA

AUMENTO NO TEMPO DE AVISO

CONCLUSÕES

Diagnóstico- urgência

- Medidas Gerais e fisioterapia

- Conhecer cada droga e avaliar caso a caso

- Utilizar drogas M3 Seletivas ou B3 seletivas

- Qualidade de vida

LOGO.png
© Copyrights 2019 - Marchese Urologia All rights reserved.
Av. Nóbrega, 116
CEP 87014-180
Maringá | PR
44 3122-0010 | 3030-1267
 44 99904-3094