Bexiga Hiperativa

hiperativa2.png

Conceito

 

Sociedade Internacional de Continência (ICS):

Síndrome caracterizada pela presença de urgência com ou sem incontinência, usualmente com freqüência e noctúria, na ausência de infecção ou outra patologia

EPIDEMIOLOGIA

QUALIDADE DE VIDA

NEUROFISIOLOGIA DA MICÇÃO

Antimuscarínicos

Agentes mais utilizados

Bloqueio competitivo da Ach

nos receptores muscarínicos pós-juncionais

Micção = Principal ação SNParassimpático

Bexiga = 5 tipos receptores muscarínicos, M1-M5

M3 = responsável pela contração vesical

RECEPTORES MUSCARÍNICOS

SUBTIPOS DE RECEPTORES

NEUROFISIOLOGIA DA MICÇÃO

DIAGNÓSTICO

Importância da abordagem sobre disfunções miccionais com o paciente:

Apenas ¼ da população busca ajuda

1- TABU

2- VERGONHA

3- CONSTRANGIMENTO

4- ÍNTIMO/INVASIVO

5- CRENÇA ERRÔNEA (QUE A IDADE TORNA O INDIVÍDUO INCONTINENTE)

75% - Não buscam ajuda rápida (entre 6 meses e 2 anos)

 História + Exame Físico

(urgência,  frequência (8X), incont. por urg.,  noctúria,  perda aos esforços)

Urina tipo I

Ultrassom: com RPM

Diário Miccional

DIÁRIO MICCIONAL

OAB-q SHORT FORM

Overactive Bladder

Questionnaire–

Questionário de avaliação de BH

Estudo urodinâmico:

Tendência atual-- casos refratários

    (Hiperatividade do detrusor)

 

     Malone et al., 2003

BEXIGA HIPERATIVA – DIRETRIZ SBU

Diagnóstico eminentemente Clínico

Relato do paciente.

 

Exames laboratoriais: Urina, creatinina, glicemia

 

Diário Miccional

Deve ser usado para tirar dúvidas em casos de relato inconsistente

 

Teste de Urodinâmica

Deve ser feito se o tratamento medicamentoso não apresentou resultado satisfatório e de acordo com o histórico do paciente  (se já fez cirurgia ou radioterapia pélvica) para verificar se a bexiga hiperativa decorre de neuropatia.

TRATAMENTO

BEXIGA HIPERATIVA – AUA TREATMENT GUIDELINES 2017:

BEXIGA HIPERATIVA – TRATAMENTO – MEDIDAS GERAIS:

BEXIGA HIPERATIVA – TRATAMENTO FARMACOLOGICO:

- Anticolinérgicos (oxibutinina, tolterodina, darifenacina, solifenacina)

                               

- Beta 3 - agonista (mirabegron)

- Estrogenioterapia

- Toxina Botulínica

BEXIGA HIPERATIVA – TRATAMENTO ANTICOLINÉRGICOS:

- mais utilizado e boa eficácia

 

- novas opções com menos ef. colaterais

- contra-indicação - glaucoma de âng. Agudo

                                      - arritimias cardíacas

 

- administração: oral, transdérmica e intravesical

• Cloridrato de Oxibutinina (Retemic R  )

 - lib. imediata- 2,5 e 5mg – 3 doses/ dia (FDA- 1975)

 

- absorvida no trato g. intestinal alto

- ef. Colaterais - boca seca, tontura, constipação, sonolência e turvação visual (40-80%)*

- em idosos- redução da memória

- lib. lenta(1999)- 10mg (Br)- 1 dose/ dia

 

- trato g. intestinal inferior

- princípio ativo e ef. colat.

- sem flutuação sérica da droga**          

• Tartarato de Tolterodina (Detrusitol R  )

 - amina 3ária (FDA-1998)

 - menor afinidade pelas glândulas salivares *

 - lib. imediata- 1 a 2mg – 2 doses/ dia

 - lib.  lenta –4mg - 1 dose/ dia

• Darifenacina (Enablex R)  

- FDA- 2004 (disponível no Br)

                     - seletividade por M3

            - 7,5 a 15 mg/ dia (após 2 semanas)

        

   Estudo de 129 pacientes (Croom & Kreating, 2004):

                                            oxibutinina X darifenacina 

 

               interrup.-boca seca           36%  X     13%      

 Solifenacina

- A solifenacina é um antagonista competitivo de receptores muscarínicos com seletividade para receptores M3

- A solifenacina é uma droga ativa e, portanto, não necessita de nenhuma metabolização para se tornar ativa

- A solifenacina é uma droga de liberação imediata e não necessita de formulações de liberação prolongada, devido à sua longa meia vida de 45-68 h

ADERÊNCIA A SOLIFENACINA

RESULTADOS COM A SOLIFENACINA

AUMENTO NO TEMPO DE AVISO

CONCLUSÕES

Diagnóstico- urgência

- Medidas Gerais e fisioterapia

- Conhecer cada droga e avaliar caso a caso

- Utilizar drogas M3 Seletivas ou B3 seletivas

- Qualidade de vida

hiperat3.png
hiperat4.png
hiperat5.png
hiperat6.png
hiper8.png
hiperat7.png
hiperat8.png
inerv bexiga final.png
hiper10.png
neurofisiol mic enchimento.png
neurofisiol mic esvaz.png
hiper10.png
hiper13.jpg
hiper14.jpg
hiper15.png
hiper16.png
hiper17.png
hiper18.png
hiper19.png
hiper20.png
hiper22.png
hiper23.png
hiper24.png